Família

Os benefícios de uma boa relação entre avós e netos

No Dia dos Avós, celebramos a importância de uma boa relação entre avós e netos e recordamos alguns dos mais famosos.
Por Ângela Mata, 26.07.2017

Quando os elos entre avós e netos são fortes, a relação pode ser benéfica para a saúde, o bem-estar e o desenvolvimento de ambos. Quem o aponta são vários estudos que têm vindo a ser divulgados nos últimos anos, essenciais para contrariar uma sociedade que nem sempre tem sabido valorizar os mais velhos.

A mais recente investigação é da Universidade da Califórnia e indica que passar muito tempo com os avós ajuda-os a viver mais. Segundo os investigadores, a solidão leva a uma morte prematura, daí que o facto de estarem mais tempo acompanhados pelos netos lhes dê mais anos de vida. O estudo decorreu durante seis anos e foram analisados 1600 adultos com idade média de 71 anos. Cerca de 23% dos participantes solitários, sem família próxima, morreram durante esse tempo, ao contrário de apenas 14% que tiveram companhia. 

Mas, afinal, os benefícios são muitos:

Menor risco de depressão para avós e netos
Uma relação próxima entre avós e netos está associada a menor risco de depressão para ambos. De forma geral, a saúde psicológica de avós e netos é melhor quanto mais apoio emocional recebem uns dos outros; é fundamental que os avós continuem a sentir-se úteis e capazes de retribuir a ajuda.

Sentir-se saudável
Os avós que não cuidam dos netos têm maior probabilidade de dizer que têm pouca saúde do que aqueles que costumam cuidar dos netos, seja de forma intensiva ou não. Acompanhar os mais novos pode ser exigente, do ponto de vista físico e emocional, mas também pode ser recompensador porque permite que avós e netos criem uma relação mais próxima.

Problemas de comportamento atenuados
As crianças que contam com um grande envolvimento dos avós na sua vida têm menos problemas emocionais e comportamentais. A confirmação chegou depois de uma investigação da Universidade de Oxford, que envolveu mais de 1500 crianças do Reino Unido. O envolvimento dos avós ajuda a atenuar dificuldades em todos os tipos de famílias, mas particularmente quando os netos são adolescentes e se têm pais divorciados ou separados. 

Maior agilidade cognitiva
Cuidar dos netos uma vez por semana está associado a um melhor desempenho cognitivo comparando com quem não cuida ou não tem netos. Por norma, as crianças ‘obrigam’ os mais velhos a exercitarem mais a memória.

Aprendizagem mútua
Os avós são um meio multidimensional para a aprendizagem das crianças, até pela gigantesca experiência que a idade lhes traz. Há sempre muita coisa a aprender com eles e o contrário também. As crianças transmitem todo um mundo novo e às vezes desconhecido aos avós.  

Aprendizagem única
A relação que as crianças estabelecem com os avós favorece a aprendizagem diferente da que recebem dos pais, dos amigos e da escola. É um contexto distinto, que as incentiva a explorar e a correr riscos. E este apoio contínuo e individualizado tende a ser bastante valioso, sobretudo numa era em que os pais estão cada vez menos disponíveis e em que o ensino escolar é muito focado em abordagens coletivas.



SUGESTÕES PARA CELEBRAR O DIA:

- O Hotel da Estrela, em Lisboa, comemora a Semana dos Avós com 
um piquenique num dos mais belos jardins no coração da cidade, sobre uma manta colorida com deliciosos petiscos. Até ao dia 29 de julho, os avós têm um desconto especial. A não perder, para todos aqueles que procuram celebrar o Dia dos Avós de uma forma diferente, junto dos mais pequenos da família.

- O Centro Colombo, em Lisboa, convida avós e netos a visitarem a mais recente exposição 'O Mundo fantástico de Paula Rego'. Uma oportunidade única que visa juntar avós e netos, para que diferentes gerações tenham contacto com a arte e partilhem entre si momentos únicos.  

Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!