Nutrição

O cheiro dos alimentos torna-os mais calóricos

O estudo foi realizado pela Universidade da Califórnia e explica a influência do olfato no nosso metabolismo.
Por Margarida Ferreira, 06.09.2017

Afinal, podemos literalmente comer com os olhos. Um novo estudo diz-nos que o olfato tem um papel fundamental quando o nosso organismo tem de decidir queimar ou absorver a gordura. O estudo realizado por investigadores da Universidade da Califórnia revela que este sentido afeta as regiões do cérebro que regulam o nosso metabolismo.

O estudo foi feito em três grupos de ratos alimentados com uma dieta rica em gordura. O primeiro grupo tinha um olfato normal, o segundo tinha o sentido muito desenvolvido e o último tinha o olfato diminuído. Os resultados mostraram que o primeiro grupo ganhou 10% do seu peso, o segundo grupo duplicou o seu tamanho e o último emagreceu. Depois de realizado o estudo, os investigadores repuseram os olfatos dos pequenos ratos e todos voltaram ao seu peso original, mesmo mantendo a mesma dieta.

Dessa forma, quando manipulado o sistema olfativo, o nosso cérebro percebe e regula o equilíbrio energético. Para alterar o olfato dos animais, a Universidade utilizou uma técnica científica que o alterou apenas temporariamente. Será esta a próxima técnica utilizada para tratamentos de emagrecimento?

Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!