Bem Estar

Preparar o casamento traz mais conflitos que alegrias?

Conheça as respostas da Dra. Catarina Rivero, psicóloga e terapeuta familiar.
Por Dra. Catarina Rivero, 29.11.2016
"Namoro há quatro anos e este Verão vamos casar. Sempre nos demos bem, sem grandes discussões, mas desde que decidimos casar e começámos a preparar a celebração, as discussões não têm parado… A mãe dele mete-se e critica tudo o que digo, a quinta que queremos, o número de convidados, o vestido, o dinheiro (que não temos)… E até a comida! Começo a pensar se escolhi a pessoa certa… É normal os casais discutirem tanto quando vão casar? O mais estranho é que nos amamos muito… Mas às vezes parece que se está a tornar num inferno."
Clara, 27 anos, Coimbra

Cara Clara, antes de mais quero felicitar-vos pela celebração que aí vem.
 
Se o momento de decidir casar (o "pedido") tende a ser vivido com espírito de grande alegria, é de facto comum vários casais, quando optam por casar com uma celebração tradicional, experimentarem alguns momentos de tensão. Como refere, há a gestão de famílias de origem, gestão de dinheiro e várias decisões a tomar em conjunto que desafiam o casal a lidar com uma série de potenciais divergências: dos convidados ao local, o menu, as flores, os convites, o vestido, os padrinhos, a música, entre outras. O entusiasmo e as expectativas elevadas (a ideia de que "tem de ser um dia perfeito") contribuem para a tensão vivida individual e conjugal.
 
Um dos pontos muitas vezes referido relaciona-se com as famílias de origem. Muitas vezes os pais (ou outros elementos da família de origem como irmãos, tios ou avós) também se entusiasmam com a cerimónia e participam na tomada de decisões. Se muitos casais começam o processo convidando as famílias de origem a participar, por vezes têm a sensação de que deixam de ter autonomia para decidir, sentindo alguma dificuldade em estabelecer limites ou afirmar a sua posição ou intenção. Alguns casais sentem ainda que o casamento é decidido mais por um dos elementos do casal (nos casais heterossexuais, muitas vezes é referido que a mulher "toma conta do processo") em conjunto com a sua família de origem, sentindo o outro elemento que está a ser deixado de parte da tomada de decisão.
 
As tensões não têm de ser negativas, pese embora as emoções do momento possam não ser as mais desejadas. Quando o casal sente que as tensões e discussões aumentam neste processo, poderá ser tempo de parar e tirar algum tempo a dois (um fim-de-semana ou pequenas férias) em que possam estar um com o outro e rever as expectativas e sonhos para esse dia, bem como considerar as diferenças e a forma de as gerir, de modo a que ambos possam viver o dia em pleno. Naturalmente será necessário considerar também as possibilidades, tendo em conta a disponibilidade financeira e planear sobre como cada um e ambos vão participar (podem escolher que um decidirá as flores, por exemplo, se para o outro não for algo de tão importante ou motivador… e podem tirar um dia ou dois em conjunto para reverem as músicas que têm significado para ambos e que querem partilhar com familiares e amigos nesse dia). Pode também ajudar considerar o significado que a celebração tem para cada um, e como sentem essa tradição na família. Não menos importante, na perspetiva de promoção de bem-estar familiar, será considerar a sensibilidade das famílias de origem que poderão também estar num turbilhão de emoções, com muitas expectativas e sonhos. Se ambos estiverem em sintonia, mais facilmente irão gerir eventuais tensões com as famílias de origem. Talvez um dos primeiros momentos importantes em que irão lidar com as pessoas que vos rodeiam, enquanto casal.
 
No caso das tensões permanecerem, pode ser positivo recorrer a um terapeuta conjugal que vos pode ajudar nesta fase, de modo a viverem este ritual de forma positiva, com o sentimento de ser tornarem um casal mais forte e coeso.
 
Ficam os votos de felicidades.
Partilhar
Ver comentários
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!