Família

As irmãs Middleton

Olhando para a história (e para as revistas) parece claro que em cada geração há uma família de irmãs-estrela que quase rivalizam entre si por carisma, beleza e casamentos de luxo. Depois das Bouvier e das Miller é agora o tempo das Middleton, numa altura em que já começou a contagem decrescente para a boda de Pippa, a irmã da duquesa Kate.
Por Carolina Carvalho, 18.05.2017
Depois do casamento, o pai da noiva começou o discurso, ao jantar, por dizer que soube "que as coisas estavam a ficar sérias quando encontrei um helicóptero no meu jardim", referindo-se ao namoro da filha mais velha com o herdeiro do trono de Inglaterra. Horas antes tinha feito um enorme esforço por não chorar enquanto se dirigia com a filha mais velha num Rolls-Royce Phantom VI para a Abadia de Westminster, para aquele que foi catalogado como o casamento do século. Passados seis anos, Michael Middleton prepara-se para levar a outra filha ao altar e fazer um novo discurso. O mediático casamento real que a 29 de abril de 2011 até pode não ter parado o mundo, mas colou dezenas de milhões de pessoas à televisão em cerca de 180 países (porque não é todos os dias que se vê um casamento de conto de fadas em direto!) e apresentou ao mundo os Middleton. Uma família de classe média composta por um casal que abandonou as respetivas profissões na área da aviação para montar o seu negócio de organização de festas e pelos seus três filhos: Catherine Elizabeth (1982), duquesa da Cambridge e futura rainha de Inglaterra; Philippa Charlotte (1983), de casamento marcado com um milionário inglês com título aristocrático; e James William (1987), que namora há cerca de quatro anos com Donna Air, uma estrela da televisão inglesa, mas sobre ele recai muito menos especulação. É caso para perguntar o que é que as irmãs Middleton têm?

Desde que Kate Middleton se tornou oficialmente membro da família real mais famosa do planeta a sua família passou a estar sob o microscópio atento da comunicação social. Mas os Middleton não desiludem. Durante os oito anos de namoro da filha mais velha com o príncipe William foram alvo de comentários pouco simpáticos, como trocadilhos com o apelido e o facto de serem de classe média (porque middle significa médio ou meio) e até a própria Kate a dada altura do namoro foi apelidada de Waitie Katie, pelo tempo que o príncipe demorou a pedi-la em casamento. Mesmo assim mantiveram o exemplo da discrição, atitude que, provavelmente, muito contribui para serem convidados da rainha em ocasiões públicas tão especiais como a corridas de cavalos em Ascott ? onde, por exemplo, em 2011 os pais da duquesa desfilaram no cortejo real e passaram a tarde no camarote real ? ou as celebrações do Jubileu de Diamante da rainha Isabel II, nas quais os pais e os irmãos de Kate estiveram num barco do desfile do Tamisa onde só se incluíam os convidados especiais da rainha. Escreveu Tina Brown num artigo publicado pela Máxima em janeiro de 2011 que ser da classe média pode até ter sido uma vantagem para Kate: "Surpreendentemente, o facto de Kate ser ‘plebeia’ é uma bênção, em termos de relações públicas, para a família real. Com um antigo aluno de Eton como primeiro-ministro [David Cameron] e o drástico conjunto de cortes orçamentais que está anunciado, uma noiva real com pedigree seria difícil de vender a uma imprensa e um parlamento indispostos." E confirma-se que a duquesa de Cambridge tem estado perfeita no seu papel e é um fenómeno de popularidade.

A verdade é que, apesar dos eventos sociais a que atendem, os Middleton continuam a gerir a sua empresa e a trabalhar para ganhar a vida e os pais de Kate ficaram ainda com uma parte das despesas do casamento real a seu cargo. Carole Middleton era hospedeira da British Airways e Michael era responsável por verificar o avião antes de descolar. A família, com Kate e Pippa ainda bebés, partiu em 1984 para Amã, na Jordânia, em trabalho e regressou em 1986. No ano seguinte fundaram a Party Pieces. Carole conta no site da empresa (que celebra este ano o 30.º aniversário) que estava grávida de seis meses do terceiro filho quando foi à primeira feira de produtos de festa e que o primeiro escritório foi no jardim de casa. A empresa cresceu ao longo dos anos e a mãe garante que continua a ser um negócio de família no qual todos os filhos estiveram envolvidos. Hoje, a família tem uma propriedade em Berkshire onde a duquesa se instalou com o príncipe George logo após o nascimento do bebé e que será o local da receção do casamento de Pippa. A família Middleton é muito unida e é sabido o quanto o príncipe William gosta de estar com eles e desfrutar do seu ambiente familiar. Talvez por isso os Middleton tenham uma presença muito próxima da família real.

Mas muito antes de tudo isto o casal fez da educação dos filhos uma prioridade. Os três irmãos estudaram no colégio interno St. Andrew’s Prep School. A duquesa de Cambridge regressou em novembro de 2012 para inaugurar um campo de hóquei e a própria disse que tinha sido muito feliz durante os nove anos que lá passou. Na faculdade, enquanto Pippa e James escolheram a Universidade de Edimburgh, Kate escolheu a da St. Andrews, onde foi anunciado que o príncipe William iria também estudar. Foi lá que se conheceram, dividiram casa e começaram a namorar. As duas irmãs partilham o gosto pelo desporto, já a vida amorosa é bem diferente. Enquanto a Kate, durante oito anos, só se conheceu o príncipe William como namorado, a Pippa, as suas possíveis relações foram seguidas de perto pela imprensa e o namorado Alexander Loudon, jogador de críquete, foi mesmo convidado no casamento real. Quanto ao atual noivo, James Matthews, já se conheciam desde 2012 e reacenderam a relação no final de 2015. Em julho de 2016, tornou-se público o anúncio do noivado e, tal como aconteceu com a irmã, depois de um pedido de casamento à noiva (o de Kate foi no Quénia e o de Pippa no Parque Nacional de Lake District) o noivo pediu a mão da sua prometida a Michael Middleton. Não é preciso ser leitor assíduo da Hello! para se aperceber toda a expectativa que há em relação a este casamento e que fará dele o evento do ano. Segundo a revista do social inglesa, o noivo tem 41 anos e é herdeiro de uma vasta propriedade na Escócia e do título de Laird of the Glen Affric, que agora o pai detém. Ou seja, Pippa pode, no futuro, vir a ser Lady.

Depois do casamento da irmã, Pippa tornou-se um fenómeno. Nos últimos seis anos, enquanto Kate fez viagens oficiais ao estrangeiro, teve dois bebés e consolidou o seu estatuto de ícone de estilo, Pippa também seguiu com a sua vida, registada de perto pelos paparazzi e aproveitando a celebridade para a solidariedade, também escreveu crónicas para a Vanity Fair e lançou um livro: Celebrate. Em 2012, já a sua popularidade tinha atravessado o Atlântico e eram vários os meios de comunicação social nos Estados Unidos que queriam uma entrevista com ela. Mas Pippa só viria a dar uma entrevista em junho de 2014 a Matt Lauer no programa americano da manhã Today Show (NBC), onde confessou que foi difícil lidar com a celebridade depois do casamento da irmã e que ambas mantêm uma relação próxima e continuam a passar muito tempo juntas. Afinal, se olharmos para trás, Kate escolheu partilhar o seu dia de casamento com a irmã de forma muito especial. Dividiram protagonismo na entrada da noiva na Abadia de Westminster e ambas vestiram branco em criações assinadas por Sarah Burton para Alexander McQueen. Se Kate se vestiu de princesa-noiva perfeita, Pippa tornou-se a mais popular dama de honor de sempre. E onde estará o vestido que lhe valeu o título de Her Royal Hotness (Sua Real Sensualidade)? Segundo a mesma entrevista, está em sua casa, guardado no armário. Agora Pippa está em contagem decrescente para o seu próprio casamento. A imprensa cor-de-rosa anseia por ver os pequenos príncipes George e Charlotte no cortejo nupcial da tia Pippa, e a sua presença já está confirmada no grande dia, assim como a do príncipe Harry. Já só resta aguardar com expectativa ouvir os sinos da igreja a 20 de maio. Ding dong, here comes the bride… and her sister!

*Artigo originalmente publicado na edição 344 da Máxima (maio de 2017)
Partilhar
Ver comentários
Últimas notícias
A Máxima recomenda
Vídeos recomendados
Outras notícias Cofina
0 Comentários
Subscrever newsletter Receba diariamente no seu email as notícias que selecionamos para si!